terça-feira, 4 de agosto de 2009

Mulherzinha de frente!

Eu tinha uma amiga virgem. É......TINHA. Tinha porque a coitada trepou com o cara errado, mas já era de se esperar certo? Eu acompanhei a historia de perto mesmo sabendo que, de tão clássica, a história teria um final clássico. O cara envolveu,comeu e largou. The End.

Eu obvio, já sabia que esse seria o final afinal o que esperar de um cara noivo e reclamão que se depara com uma mocinha de 20 anos, religiosa e virgem? Porém, a nossa protagonista não tão inocente assim, foi apanhada pelo bichinho louco do tesão e se rendeu a dias a fio de prazeres, mesmo sabendo (sim, no fundo ela sabia mas, no fundo também, tinha lá suas esperanças femininas!) que possivelmente um final ao qual ela não planejou , teria.E quando eles voltaram de uma viagem de 15 dias, BINGO...ele veio com o papo super mega original : acho que nós devemos parar por aqui para não estragar nossa amizade e blá blá blá wiskas sachê! Merece um Oscar de roteiro original heim?

E a moçoila se deparou com uma das primeiras coisas que mocinhas desavisadas com pés nas nuvens , se deparam. Não , eu não vou dizer a frase retrograda de que os homens são todos uns canalhas pois aí eu teria que complementar que, para cada canalha existe uma mulher burra ; seria estupidez da minha parte! Eu quis dizer a ela, mas não disse porque não era o momento, que as vezes pra gente ficar esperta, levamos rasteiras da vida, que isso é normal e que daqui alguns anos ela nem mais se lembraria do camarada. Aí eu lembrei de quando eu perdi o cabaço! Porra, não foi muito diferente!Mas eu ( isso deve ser coisa de encarnação passada!!! rsrsrs) sempre tive em mente que, um cabaço era apenas um pedaço ínfimo de carne e só. Minha dignidade residia em outro lugar, lá dentro da alma.

Mas, eu não poderia chegar com um discurso metafísico pra minha amiguinha, a não ser que quisesse tomar um soco na cara! Então fui solidária, não disse nada e ficamos ali, cada qual pensando nas desgraceiras que a vida nos dá.Só que eu sabia, afinal já tenho 10 anos a mais de estrada, que há recompensas também.Ela, se aprender a lição, vai perceber a dor e a delicia de se viver num mundo real, afinal todas somos um pouco vilã e um pouco mocinha! Essas histórias geralmente não têm um final feliz de contos de fada porque a vida não é um conto de fadas. Ou é? Bom, bruxas existem, não existem?! rsrs Uma pequena observação quanto a isso: caras assim, merecem ou não merecem uma agulha de voodoo na região do pinto?? *unha

Eu sou contra a virgindade e o se casar virgem, pq acredito que a mulher e o homem mereçam conhecer a diversidade das sensações e ter parâmetros de comparação para quando realmente encontrar alguém que sossegue o coração, saber exatamente quem se é, quem é o parceiro, como são suas sensações, essas coisas que estamos carecas de saber. Tiro pelo exemplo de uma pessoa muito querida minha que se casou virgem (olha eu indo pra outro assunto!). Psei muito tempo ouvindo que o cara era o melhor trepador do mundo, que era impossível ter outro melhor e que ela estava muito satisfeita. E eu pensava: ta na cara que esse cara é ruim de cama, mas o homem não é meu então não é problema meu! E um belo dia, eles se divorciaram!!!! Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!! A mulher , depois de período normal de luto, caiu na gandaia. E adivinha?Descobriu que o fodão trepador, além de ser ruim de cama ainda tinha ejaculação “quase”precoce! O tempo que ele ficava lá, dando as bimbadinhas dele e que ela achava o maximo não era nada perto do havia por aí. Aí eu perguntei: se você tivesse feito o inverso, trepado mais e depois casado, vc casaria com ele? E ela respondeu: Não, é claro que não!!! Porque me desculpem os moralistas mas, sexo é fundamental. ( melhor que a frase do Vinicius de Moraes, heim?!) e a vida dessa “senhoura”, segue de vento em popa.Ai chega de falar disso né? Hoje acordei com isso de “frente”! É que essas coiss me irritam tanto, mas tanto!!!!!

6 comentários:

Samara L. disse...

Minha primeira vez foi muito, mas muito legal. Não virou namoro, não virou casamento, eu sofri quando o relacionamento acabou, mas houve amor e houve respeito. E eu era tão burra que podia ter sido "pega" por qualquer idiota, ainda mais nos idos da década de 90.
Já se passaram quase 15 anos, mas ainda nos comunicamos e nos amamos do nosso jeito. Acho que eu eu dei muita sorte nessa ocasião.

O que não me impediu de ser enrolada por muito filha da puta no decorrer dos anos... rsrsrs

Iony disse...

é samara, num tem jeito!!Mas eu fico feliz q como vc, existam finais felizes!!!!Obrigada pela visita e pelo comentario!

Green Womyn disse...

Se as pessoas assumissem os próprios sentimentos (por exemplo, a menina sabia que o cara ia deixá-la, mas mesmo assim decidiu transar, ter prazer etc.) não seria mais fácil? (rs)

A gente sempre sabe o final da história, mas prefere ter alguma história pra contar a não ter história alguma no fim.

:-P

Iony disse...

Dani, essa sua observação foi excelente!!!E ponto final!!!

Nana Odara disse...

Eu transei com namorado e casei... mas nem por isso... aimeudeusdoceu ainda fiquei sete anos fiel com aquilo, q tbm tinha ejaculação precoce... kkkkkkkkkkkkkkk...

felizmente, entramos em crise e decidi separar, ele não acreditou... logo de cara peguei um gostosão, eita... ficamos a noite inteira... e claro nunca mais voltei p eiz...

não me queixo da primeira vez, até foi legal, teve calma comigo, tomamos champagne... e qdo cheguei em casa tinha a policia a minha espera... kkkkkkkkkkkkkkkk... ja contei isso no blog...

mas em relação a sua amiga... só posso dizer q mais cedo ou mais tarde as mulheres descobrem q o patriarcado não vale a pena... e qto mais cedo melhor...

qdo me separei e li o complexo de cinderela, via aquelas mulheres todas, casadas a 15 anos, 20 até, com filhos... pra só depois virar a mesa... ufa!... hj em dia as meninas são mais felizes, nem se casam sequer... q sortudas!!!

Nana Odara disse...

agora achei graça...
as mulheres tbm mentem sobre o sexo... kkkkkkkkkkkk...