segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Recolher-se para brotar


Durante o Outono/Inverno desse ano, eu dei uma sumida por vários motivos: sem computador, sem paciência, término da faculdade, etc. E sem perceber , assim como a terra, entrei em processo de recolhimento. Fiquei quieta, em silencio, sentindo as coisas, limpando o meu chão, preparando algo que eu nem sabia o que seria. Aí uma filha de terra me disse ( e foi aí que minha ficha caiu) que nós de terra somos assim, feito a Deméter, nos recolhemos no frio para apenas voltar junto com o Sol.

E o Sol está voltando aos poucos aqui, já posso ver o verde cintilando junto com um pouco do amarelão restante dos dias de frios que não se foram totalmente, mas que se tornam cada vez menos presentes.E com isso eu posso ver com mais clareza as decisões que sem percebem , tomei.

Quero e vou, retomar algumas cosias na minha vida que deixei de lado por falta de tempo e/ou coragem, como a dança por exemplo. Isso vai ser um exercício de humildade já que terei que voltar para os passos básicos, afinal, são quase dois anos parada e o corpo que nem era tão mole, ficou mais duro do que antes. Quero que essa experiência seja mais do que um aprendizado de dança, quero que seja uma aprendizado de vida e dessa vez, sem esperar muito de quem me ensina. Quero trocar e não cobrar mais, as pessoas são aquilo que são, chegam ou param, aonde elas querem e eu não tenho nada a ver com isso.Nem sempre podemos levar no nosso caminho alguém além de nós mesmos.

E quero estudar mais os meus Deuses, saber mais deles, montar de vez um culto elaborado, nem que pra isso eu tenha que me matricular num curso de inglês para poder ler os sites bons que infelizmente são na maioria em inglês! Rs E sem perceber, no inverno comecei a fazer isso, a meditar mais, a conversar mais com Eles, a perceber mais a presença dEles e foi aí nesse ponto de entrega sem planejamento, que realmente as coisas aconteceram. Às vezes nós é que complicamos as coisas e colocamos a culpa no divino.

Então, retomando as atividades na Primavera e com uma boa programação, eu retorno!