segunda-feira, 12 de julho de 2010

A Busca



Eu busco o olhar sereno de quem tem certeza que chegou ao lugar certo e aprecia.

Eu busco o coração quieto e a mente calma.

Eu busco ver sinais à beira do caminho.

Eu busco a paz de espírito duradoura.

Eu busco o amor que não é piegas nem incondicional.

Eu busco o sagrado.

Eu busco a face mãe das deusas.

Eu busco a fonte de água cristalina.

Eu busco a mão amiga que não me abandona.

Eu busco a segurança.

Eu busco a palavra de gratidão.

Eu busco a mim mesma.

Eu busco o infinito dentro do abismo.

Escrito na Lua Nova ,Julho de 2010

Nenhum comentário: