segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Terra



 Terra, Divina Mãe, que gera todos os seres e cria todas as coisas, cuja influência desperta, acalenta e adormece a natureza. Mãe que fornece a nutrição da vida e a protege com um abraço sustentador. Mãe amorosa que recebe o corpo do homem quando o seu espírito se afasta, chamada com razão a Grande Mãe, fonte de poder de deuses e mortais, indispensável para tudo o que nasce ou morre. Senhora, Mãe , Deusa eu A reverencio e invoco Seu sagrado nome para abençoar a minha vida, lhe agradeço pelas dádivas e por me receber no fim da minha jornada!




Prece inglesa do século XII

2 comentários:

Luciana Onofre disse...

Há algo para ti aqui:


http://gherminando.blogspot.com/2010/11/voce-faz-diferenca.html

=*

Beto disse...

Oi Yoni.
Sua observação está correta, no que tange a esta Wicca popularizada, comercializada, disputada a tapas por diânicos, ecléticos e [pasme!] wiccanos-cristãos.
quanto a Artur, eu lembro bem da cena do filme onde Artur "deita-se" sobre Morgana...};)