terça-feira, 8 de março de 2011

8 de Março em 4 tempos


Situação 1 – Estava passando pelo terminal de ônibus e como todos os anos o stand da ONG (que eu esqueci o nome #FAILPRAMIM) que luta contra a violência domestica e divulga a Lei Maria da Penha ; estava lá distribuindo panfletos sobre a lei e convidando as mulheres para ouvirem as palestras e atuarem ajudando umas as outras. Eu admiro muito esse trabalho e infelizmente estava sem a minha máquina fotográfica para mostrar o cartaz desse ano: LEVANTA E ANDA. Achei de uma expressividade plástica e simbólica maravilhosa e nunca mais vou esquecer essa frase que ali mudou totalmente o sentido original.

Situação 2 – Essa semana eu descobri que esse blog que vc está lendo e que eu cuido com carinho como vc bem o sabe, faz parte do Hall de um sei lá quem, que classifica segundo sabe-se lá que critérios; se a escrita de uma pessoa é boa ou não. E o coitado do babaca ainda diz que é para os classificados prestarem atenção em suas colocações como um incentivo a escrever melhor para talvez no próximo ciclo ele/ela os reclassificar. Baita incentivo heim? E o pior é que é (ou são) pessoa do meio pagão brasileiro.O que mais achei interessante é que o paganismo tem um discurso liiiiiiiindo de não dicotomizar/dividir/classificar a vida, os conceitos e a fé.Fogem do pode - não pode do cristianismo e insistem em classificar dentro da própria fé o que é certo ou errado, conceitos reais e inventados, legitimam ou não as coisas e esse blog é uma prova de que continua-se pensando como no cristianismo, continua-se colocando a verdade, o belo, o aceito, o correto não mãos de uns poucos e condenando-se o resto a marginalidade e penitência.O fato é que orgulho-me MUITO de estar numa das primeiras segundo a classificação dessa pobre alma vazia que COM CERTA lê esse blog.Isso me diz que eu não agrado e estou fora dos parâmetros intelectualoides desse sei lá quem que não tema dignidade de dizer quem é.Obrigada e espero estar no próximo ciclo lhe desagradando com muita habilidade.E antes que eu me esqueça espero sinceramente que você ou vocês se afoguem na amargura de sua bílis. Antes escrever mal do que dividir o mundo em certo ou errado e ter um ego de um rei que precisa ser agradado e amado.Muita delicadeza de sua parte me incentivar a lhe desagradar.Obrigada de coração!É por isso que infelizmente eu endosso quando dizem que a meio pagão brasileiro é uma piada...e acrescento que o retardado da corte é o dono do tal blog! Continue dividindo o mundo e continue não fazendo diferença, afinal o que importa é alimentar seu ego, certo?E aposto minhas fichas que um misógino filho da puta disfarçado de sacerdote ou sei lá o que.Muito cuidado com a patrulha de qualidade,minha gente! É assim que funciona o neoliberalismo.

Situação 3 – Acordei,liguei a TV e estava passando o programada Ana Maria Braga.Pensei: Oba, receita! E lá vem ela falando que a receita era para ser feita pelo homem da casa afinal hoje é 8 de março e deve-se paparicar a mulher. FAIL. Enquanto ela explicava a receita, meu marido comentou que não sabia o porque dela falar como se os homens fossem uns retardados incapazes de cozinhar ou como se eles tivessem 5 anos de idade e não soubessem nem o que é leite de coco. FAIL .Aí conversamos sobre o fato de muitas mulheres ainda tratarem seus homens como filhos criando-se a assim uma relação de poder, comodismo e escravidão. O discurso da Ana Maria era totalmente misógino pois nas entrelinhas mostrava que a cozinha é da mulher o a rua é do homem e quando o da rua entra na cozinha não acontece nada de bom ...e obviamente,vice versa. Então o lugar da mulher ainda é na casa e do homem é na rua e assim caminha a humanidade. Detesto essa pieguice que trata o dia 8 de março como se fosse dia dos namorados!! FAIL FAIL FAIL FAIL FAIL!!!

Situação 4 - outro dia, não me lembro quem, comentou sobre a violência contra a mulher nos países islâmicos radicais (atente para o detalhe da palavra R A D I C A L e não condene o islamismo de maneira geral,ok?) e ainda bem que nós no Brasil somos livres e temos direitos e somos respeitadas. Há dias eu penso nisso. Aquele dia eu controlei minha língua e não disse nada pq certamente seria vulcânica no meu discurso e ele seria tomado como grosseria ( é sempre assim!) e só fiquei com isso na mente. Então no Brasil nós somos livres e respeitadas? Ok....a classe média ou a pseudo classe média de internet banda larga, lap top, água quente e microondas realmente acha isso. Por que? Porque a mídia , esporte favorito das pessoas de classe média, nos faz pensar isso através de filmes, jornais, revistas e produtos de massa. Agora desligue seu lap top e seu iPhone e vá para a periferia sem distraços internéticas..Siiiiiim, aquele lugar que vc tem medo de passar na porta por causa de assalto e trafico de drogas.Sobe o morro minha amiga e vai ver quantos direitos e liberdade aquelas mulheres têm! Vá para um presídio e ouça as histórias e os porquês delas estarem encarceradas em condições sub humana. Agora volte aqui e me diga: cadê essa tal liberdade? Há uma grande falácia na idéia do não uso da burka ou do Hijab ( o véu das muçulmanas) ser sinal de liberdade. Não cortam nosso clitóris e não nos obrigam a casar, logo isso se passa como liberdade.Porém sofremos violência domestica, espancamentos;somos reféns e homens que não pagam a pensão alimentícia para os filhos e do poder judiciário que não está nem aí; somos dadas como putas se usamos um decote ousado ou batom vermelho ( fora dos dias de carnaval, óbvio); se escolhemos nossos parceiros para uma transa casual – PUTA, VAGABUNDA- e se não queremos relacionamentos sérios, somos dadas como lésbicas ou anormais. Não ter filhos ou escolher estudar ao invés de te-los(o que é meu caso!)...ANORMAL. Fora o fato da sociedade nos cobrar a magreza, a juventude a mansidão eterna.Igualdade, cadê? Eu não me sinto diferente das islâmicas, só no fato da minha burka ser invisível para a maioria!

Colocado tudo isso mais uma vez não somente no dia 8 porque nós blogueiras falamos disso todos os dias, quero agradecer a todos que têm coragem de se manifestar de alguma maneira e dizer que nós não vamos desistir! LEVANTA E ANDA!!

6 comentários:

Creatrix )O( disse...

E quem é este crítico literário? Fiquei curiosa em ler seus escritos, e eu sim como pessoa da área das Letras, Beletrista quem sabe encontrar o supra-sumo da sua essência por lá, não é?

=*

Inês disse...

Amei seu texto de Dia da Mulher. Fico muito puta que esse dia seja tratado como uma data para agradar as mulheres, não para celebrar nossas conquistas e pensarmos sobre o que ainda vamos lutar.

Mais do que combater o machismo, é combater a ignorância de mulheres que não se percebem oprimidas todos os dias.

Filhote de Lua disse...

ADOREI!

Vc é muito foda, Io. Amo o que você escreve.

E para ilustrar bem a falácia do "as mulheres vivem bem no Brasil" eu passo o link do blog que eu leio para não sentar no conforto da minha bunda e esquecer o que acontece (lá fora? não,aqui dentro, pq tenho amigas nesse tipo de situação!).

http://machismomata.wordpress.com/

É um murro no estômago a cada dia.

Danielle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Green Womyn disse...

Gostei muito do seu post para este 8 de março, Iony. O espírito é esse mesmo: refletir, fazer avaliações e ver o que ainda é preciso mudar.

Este ano não me animei muito com o 8 de março por conta da minha TPM (rs)...

Beijos!

raytodelua disse...

Pois é! è o falso liberalismo feminino. Bo fundo todo mundo espera (somos criadas) pra casar e ter filhos e qualquer coisa fora do contexto nos tratam como anormais ou coitadinhas. Eu bem sei, tenho 31 anos e não tnho namorado, não estou prestes a casar e as pessoas olham estranho pra mim. Parece que se perguntando se sou lésbica ou que problema eu tenho pra estar sozinha. Sabe eu não vou sair dando por aí (daí eu seria vagabunda) e nem vou namorar com qualquer um só pra não ficar sozinha. As vezes eu tenho votnade de mandar tudo a merda mesmo, principalmente nessa piada de paganismo... ai enfim... Belo texto moça!!! Profundo eintenso, como sempre né!!! Bjos!!! E na boa tu escreve bem... gente idiota que diz o contrário. Afff