quinta-feira, 23 de outubro de 2014

O Caminho da Lua de dentro



Hoje uma amiga querida me mostrou uma foto minha tirada quando eu estava grávida de dois meses.Fotos experimentais que fizemos na aula de fotografia da faculdade (que ficaram muito boas por sinal !!) e que mostrou o quanto de luz eu carregava em mim naqueles meses.

Fiquei o dia todo pensando naquela imagem de mim mesma e de tudo o que já se passou nesses dois anos: gravidez,nascimento,maternagem. Percebi o quanto de Lua se passou por aqui.A gravidez é Lua cheia ,nos sentimos plenas de tudo como se o impossível pudesse acontecer através de nós e pela nossa vontade.Não houve limites para minha beleza,me senti plena,bela e confiante... Até chegar perto do momento do parto,quando me senti frágil,vulnerável e acabei não tento o parto que sonhei.O filho nasceu,eu mingüei,esvaziei de mim e de tudo, zerei a vida.A lua negra veio quando a perda de identidade se tornou algo palpável e que doeu muito.Desci abismos até compreender o que estava acontecendo.Tudo foi escuridão e silêncio. Enfim a esperança da Lua nova,aquele sorriso brilhante no céu, o recomeçar,o limpar energias e caminhos e ter esperança e fé que o amanhã sempre é melhor.A vontade de fazer tudo novo,diferente,aquele gosto de segunda chance na vida.

Hoje,eclipse solar e Lua nova em Escorpião u me sinto curada,renovada e pronta para novos sonhos! Fiz as pazes comigo,aprendi a tirar forças da minha fragilidade ,aprendi a assumir muitas coisas dentro de mim e quero aprender muito mais.Joguei toda a teorização sobre o feminino fora e quero começar esse caminho de uma nova maneira.

Feliz Lua Nova!


"Cura não significa que o dano nunca existiu. Significa que o dano não mais controla nossas vidas." Via O Espelho de Circe

3 comentários:

Cassia disse...

Iony que lindo seu post. Eu tenho traçado um caminho muito ligado à Lua, às vezes a gente passa um tempo e nem percebe como essa influência é forte para nós mulheres, ainda mais se seguimos o caminho da bruxaria, da espiritualidade pagã e vertentes. Hoje acho que não existe espiritualidade feminina nesses termos sem a Lua.
E também que não existe melhor coisa que encontrar seu caminho nessa vida.
Boa nova jornada para você!

Iony disse...

obrigada Cássia!!! :)

Carol Carvalho (Carol Yara) disse...

Para mim, falar das influências da lua é covardia, né? Não só pelo ser mãe, mulher, mas também por toda porção água de queimou feita. E haja maré dentro de mim. Seu post está muito bem escrito. Quero compartilhar no meu blog, posso??